Dicionário de Insultos Educados

O Dicionário de Insultos Educados, postado no site Laboratório de Tecnologias Fantásticas, vai servir muito para nossos amigos, quando quiserem esculachar alguém (verbalmente ou por escrito), dando a impressão de que estão elogiando a vítima…

O site: http://www.lab.com.br/LAB/?p=50#comments

 

  • Fisiologia
  • Esteatopígico – Cidadão que tem o traseiro grande.
  • Graveolento – Fedorento.
  • Ozostômico – Pessoa com mau hálito crônico.
  • Linguagem
  • Enxacoco – Não fala bem uma língua estrangeira, inserindo palavras do próprio idioma numa frase em outra língua.
  • Epígono – Autor de obra sem inovações, que dilui ou copia outros autores.
  • Vaníloquo – Que fala pelos cotovelos e não diz nada.
  • Equilíbrio mental
  • Abléptico – Que perdeu a visão das coisas, desequilibrado.
  • Détraqué – Amalucado.
  • Presbiofrênico – Caduco que inventa histórias sem fundamento.
  • Zuruó – Biruta.
  • Desvios de caráter
  • Ancípite – Que tem duas caras, falso, inconstante
  • Ímprobo – Que não é probo. Desonesto.
  • Janicéfalo – Pessoa de duas caras, pouco confiável.
  • Sicofanta – Delator, difamador.
  • Somítico – Avarento, sovina.
  • Valdevino – Oportunista que vive às custas dos outros.
  • Chatice
  • Acatruzo – Pentelho, chato, amolador.
  • Acataléptico – Sujeito vacilante, burro.
  • Anopluro – Piolho.
  • Anelídeo – Da família das minhocas e sanguessugas.
  • Cabrião – Um chato em alto grau.
  • Burrice
  • Acrânio – Sem cérebro.
  • Apedeuta – Ignorante.
  • Patego – Pessoa simplória, simples.
  • Saberete – Sabe-tudo pretensioso.
  • Urumbeba – Otário.
  • Incompetência
  • Ababelado – Quem nunca termina o que começa, como os construtores da Torre de Babel.
  • Acárpico – Pessoa incapaz de gerar frutos e produzir. Do grego karpós (fruto).
  • Catecúmeno – Funcionário recente e despreparado para as armadilhas do ambiente de trabalho.
  • Vaidade
  • Especioso – Bonito por fora, feio por dentro.
  • Jactanciosa – Pessoa vaidosa.
  • Inane – Pessoa frívola, vazia.
  • Puxa-saquismo
  • Janízaro – Protetor dos tiranos, que morre defendendo o chefe.
  • Súcubo – Dominado, subalterno lambe-botas, o que se deita sob o outro.
  • Tesserário – Aquele que fica entre o chefe e os subalternos, leva-e-traz que não manda, não decide, mas faz o que mandam.
Anúncios

Sobre fnaxbuzios

Na Arte, faço de tudo um pouco: desenho, pinto, faço cerâmica. Cometo minhas poesias e contos. Sou tradutor de artigos científicos e livros da área médica. Fiz algumas exposições de cerâmica e desenhos no Rio de Janeiro, Niterói, Búzios, Rio das Ostras e São Paulo. Um livro publicado (em co-autoria): "O Ensino de Primeiro Grau". Artigos em jornais daqui de Búzios. Formado em Pedagogia da Arte e em Medicina Veterinária (por isso, dei muita aula de Educação Artística, sobretudo Cerâmica, e trabalhei bastante como veterinário de campo). Ex-professor universitário - na cadeira de Composição II de Arte na Faculdade de Arte do Centro Educacional de Niterói, e de Bioquímica e Fisiologia em algumas Faculdades do Rio de Janeiro. Mestrado (ainda não defendido) de Patologia Experimental pelo Departamento de Patologia Clínica do Hospital Universitário Antônio Pedro - Niterói / Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - Universidade de São Paulo. Vivo aqui no paraíso de Búzios há 12 anos... na Marina da Praia Rasa. Rubronegro doente. Amo o Rock Clássico. E o Carnaval. Um enorme orgulho profissional: ter sido Diretor Carnavalesco da Escola de Samba Combinados do Amor, a gloriosa agremiação do bairro do Caramujo, em Niterói... Meu bloco carnavalesco para sempre: "Filhos da Pauta", também de Niterói. Sou Cidadão Buziano diplomado. Sou membro da Academia de Letras e Artes Buziana. Meu projeto atual: estou envolvido na edição de meus contos e poesias em forma de e-book (antes da edição em papel...) e numa exposição de desenhos e guaches a ser realizada em breve no Rio de Janeiro e, aproveitando o embalo, em outra, cá em Búzios e em Cabo Frio (simultâneas), só de esculturas de barro. Hoje em dia, pertenço ao Conselho Editorial e escrevo de vez em quando no Jornal Primeira Hora, único diário de Búzios. E, vez por outra, vou conversar um pouco sobre cultura e otras cositas más no programa Bom Dia Búzios, na rádio Búzios-Cabo Frio AM1530, de 10 ao meio-dia, quartas e quintas. Frase para me definir: odeio incondicionalmente qualquer tipo de preconceito. Adoro minha praia Rasa, onde vivo, sou da noite, sou festeiro, e meu Triângulo das Bermudas é o eixo Rio - Niterói - Búzios. Meu maior vício é conversar (sempre! muito!...) com as pessoas - jogar conversa fora, filosofar, falar sobre cultura, rir... Objetivo maior: viver o momento presente, todos os momentos da minha vida. Profissão de fé: amizade acima de tudo! "Leia poesia... não dói, não engorda, e é de graça. Além disso, faz pensar e exercita os músculos cerebrais."
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s